Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 11 de junho de 2010

MUITA VONTADE, POUCA QUALIDADE

Com o início da Copa do Mundo 2010, o Grupo A já teve suas duas partidas nesta sexta-feira 11 de Junho.

Na primeira, a África do Sul dona da casa realizou um primeiro tempo ruim, muito assustada, errando diversos passes simples. Enquanto isso a seleção do México já tradicional em Copas do Mundo comandava o jogo, principalmente através de Giovani dos Santos,seu melhor jogador na partida. Porém um time sem muita objetividade, o que pode ter sido fatal para os tricolores, pois na volta ao segundo tempo os Bafana Bafana mudaram a postura e com um lindo gol de Tshabalala, o melhor jogador africano no jogo, colocaram os mexicanos contra a parede, que somente em um erro na zaga africana conseguiu empatar o jogo através do zagueiro Rafael Marques.

O resultado que parecia ser ruim para as duas seleções acabou se mostrando aceitável para uma estréia e principalmente após o resultado do outro jogo do Grupo A entre as tradicionais seleções da França e Uruguai. Ah! França e Uruguai, seleções que juntas somam três títulos mundiais, não mereciam manchar suas histórias com um jogo tão ruim, com tantos erros básicos, primários.

Pelo lado da França, um treinador de raiva com o mundo, o mais teimoso ser humano envolvido nesta Copa do Mundo, escala um time extremamente duvidoso entre os azuis, time que nem mesmo o mais fanático torcedor francês acredita. Aliás, muitos craques franceses ficaram de fora desta Copa como em outras seleções bem conhecidas por nós.

Sendo assim, a França não terá a facilidade que poderia ter para se classificar em um Grupo tão fácil como este, no qual sua classificação depois da qualidade do jogo apresentado hoje contra o Uruguai lhe coloca em risco como em 2002, quando não passou nem da primeira fase e ficou sem marcar gols.

Já pelo lado uruguaio, outro fracasso! Um Uruguai violento, sem poder de ataque, com uma defesa batendo cabeça e errando muito. Um Uruguai sem nenhuma criatividade, absolutamente dependente do atacante Forlan. Aliás, não seria nada mal se o senhor Oscar Tabárez escolhesse a tática botafoguense de colocar Loco Abrel na área e jogar bolas pelo alto para o atacante, que hoje reserva, com participação em parte do segundo tempo pouco pode fazer diante de um time tão fraco tecnicamente.

Assim como a França, após o jogo o Uruguai mostrou que não terá vida fácil neste Grupo A e que somente a tradição celeste poderá não ser suficiente para classificá-los à próxima fase, ou seja no Grupo A está tudo aberto, os quatro com um ponto cada e muitas chances.

Nenhum comentário:

Postar um comentário