Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 21 de junho de 2010

DIANTE DE MUITA VIOLÊNCIA, A CATEGORIA PREVALECEU

A seleção brasileira conquistou sua segunda vitória na Copa 2010 de baixo de muitas sapatadas dos jogadores da Costa do Marfim, os 3 x 1 da partida foram ofuscados em parte pela péssima atuação do árbitro fracês, Stéphane Lannoy, que além de não coibir a violência africana em campo, ainda por cima validou um gol absolutamente irregular do atacante Luís Fabiano, que tocou duas vezes com a mão na bola, tá certo que na primeira não houve a intenção.

Assim como ocorreu contra a Coréia do Norte, a falta de atenção da defesa brasileira cometendo falhas depois de ter o jogo ganho ficou mais uma vez evidente, assim como a falta de comando e observação do nosso treinador para tal questão.

Porém o jogo não foi só marcados por fatos negativos como violência, impunidade, e falta de capacidade do treinador brasileiro. A melhora na atuação do meia Kaká em alguns lances mostrou que a forma será mesmo adquirida ao longo da Copa do Mundo e a volta aos gols de Luís Fabiano fez bem ao atleta e a seleção, que no jogo contra a Coréia do Norte estava carente de um bom finalizador.

Mas como nunca pode faltar, problemas novos surgiram, como a falta de controle emocional do meia Kaká mesmo diante de tanta violência e alguns problemas nem tão novos, como a ignorância e falta de respeito absoluto do treinador Dunga em entrevistas coletivas, desta vez o alvo foi o repórter da Rede Globo/Sportv, Escobar, que absurdamente foi ofendido verbalmente durante a coletiva da seleção brasileira após o jogo. Uma vergonha ! Uma falta absoluta de postura, aliás, falta de postura não é muita novidade ao Dunga, que já comprimentou o Presidente da República com a mão no bolso, que entra e sai do campo sem nenhuma vez se quer comprimentar o treinador adversário, algo comum em Copas do Mundo, até que ontem ,seu ex-treinador Eriksson, hoje na Costa do Marfim, foi ao banco brasileiro comprimentá-lo.

Entretanto a pior atitude foi pedir ao jogador Maicon, que puxasse o braço do atancante Drogba, recém operado no cotovelo. Ou seja, uma vergonha, um total despreparo, falta de profissionalismo e capacidade para o cargo que ocupa, isso para não comentarmos a parte técnica, que como sempre fica a desejar, afinal a seleção joga e vence somente na individualidade pessoal de cada jogador, pois se depender de jogadas e lances táticos, socorro ! Assim está sendo com Maicon, Robinho, Luís Fabiano, Juan e em alguns lances de Kaká ontem.

Que a sorte e a habilidade continue ao lado desses bons jogadores, pois se depender do nosso treinador...

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A Seleção jogou bem melhor ontem do q no jg de estreia. Qto ao gol de L.Fabiano,acredito q a primeira mão foi realmente involuntária, mas a segunda foi claramente intencional. Da mesma maneira que a mão de Henry foi intencional. Concordo que a Costa do Marfim não perdeu o jogo por causa deste lance, mas os dois lances são erros de arbitragem claros, e como tal foram idênticos.

    Na minha opinião o que separa os gols é que o de Luís Fabiano foi um golaço, provavelmente será o mais bonito da Copa, ao contrário do feito pelo Henry.

    Mesmo em futebol não se pode deixar de dizer o q acontece. Não é porque a arbitragem é interpretativa que temos que interpretar tudo. Ambos os gols foram irregulares, e pronto.
    O importante no final, independente do “braço de deus” foi q o Brasil se mostrou realmente entre as melhores seleções dessa Copa. E disso, vejo 1 coisa boa e outra ruim: a boa é q o time ainda não tá jogando tudo q pode, dá pra melhorar mais ainda. A ruim é q tomamos 2 gols bestas,(1 contra a Coréia e outro ontem) de relaxo.
    Mas que o juiz é fraco, isto é… cheguei a brilhante conclusão: Os Franceses veio a copa para fazer nada, apenas dar vexame.Passando pela seleção Francesa terminando no Lannoy(àrbitro Francês).Franceses entende mesmo é de perfume hahahahahahaha

    Quanto ao Dunga, ele sempre foi grosso, em campo e fora dele, e não vai se tornar um homem gentil e refinado agora; nem com a imprensa, nem com ninguém. A imprensa sabe se defender MUITO BEM. Que o faça. Para mim, se Dunga mantiver o nível técnico e a harmonia DENTRO do grupo, tá valendo.

    ResponderExcluir