Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 27 de fevereiro de 2010

PATAQUADAS DE UM SÁBADO DE FUTEBOL

Meus amigos, neste sábado coisas incríveis foram vistas no futebol brasileiro. Primeiros os jogos do galo no campeonato carioca , conforme nós já havíamos falado neste Blog anteriormente.

Depois foi a vez de loucuras em São Paulo. No jogo entre Mirasol 1 x 1 Oeste. Após marcar de penalti o gol de empate do seu time aos 41 minutos do segundo tempo, qual seria a reação de um ser humano normal ? Comemorar e muito o gol é claro, assim foi feito pelo atacante Ricardo Bueno do Oeste de Itápolis, que correu atrás do gol defendido pelo Mirasol, aonde se encontrava sua torcida para festejar, mas aí surgiu a pataquada do jogo, o Sr.Claudinei Forati Silva com status de árbitro da partida, expulsou o artilheiro por ele ter ido fora de campo. E vejam só que ele somente foi ao alambrado festejar, não tirou, nem levantou sua camisa conforme indicam as regras punitivas à felicidade alheia.

Já viram como está ficando chato o futebol ? Um jogador que dribla muito é logo agredido pelo adversário e repreendado pelo árbitro. As comemorações ficaram todas iguais, mãos aos céus agradecendo aos Deuses da bola, que sem mais nada pra fazer no mundo, ficam de plantão em dias de jogos.

Os nomes dos craques agora são compostos, nada de apelidos, Cocada, Zico, Roberto Dinamite, Biro-Biro, Paulinho Maclaren, Viola, hoje em dia com certeza teriam nomes mais sem graça e compostos.

E no dia em que a alegria é extravazada com naturalidade e empolgação, o árbitro resolve aparecer mais que o craque.

Não duvido que um dia tenhamos que ver estádios em silêncio e jogadores sérios e compenetrados após um gol.

Mas amigos, a maior e melhor dos últimos tempos foi mesmo em Ribeirão Preto. O atacante André Neles que havia entrado no segundo tempo, ao marcar o gol da vitória do Botafogo-SP por 1 x 0 contra o São Caetano, correu com a maior alegria e naturalidade para abraçar o treinador Roberto Fonseca junto ao banco de reservas. Porém existe um detalhe, Roberto Fonseca era treinador do Botafogo-SP até a semana passada, hoje ele é treinador do São Caetano, na vaga deixada por Antônio Carlos que fora pro Palmeiras, portanto rival no jogo deste sábado.

Espero então que tenham a imaginação mais fértil do mundo para imaginarem com que cara Fonseca, treinador do azulão, recebeu um forte abraço do atacante do Botafogo-SP à beira do campo após o gol.

Realmente para estragar cena, só faltaria o estraga prazer de preto expulsar o feliz, confuso e desatualizado atacante botafoguense .

Nenhum comentário:

Postar um comentário