Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 23 de junho de 2011

E O FUTEBOL VENCEU


Depois de 180 minutos suados, sofridos, lutados entre 22 jogadores, o time que apresentou futebol de verdade, futebol com arte, talento e maestria levou a melhor por 2 x 1. Um placar absolutamente justo aos olhos de quem realmente ama o esporte bretão.

Santos e Pañarol reeditaram uma histórica final dos anos 60, porém com a arte do desequilíbrio vestida de branco, como anjos da bola, anjos comandados por alguém que com o manto santista parece ter chegado o mais próximo do Rei. Um príncipe fransino, um moleque levado, um jovem com arte e talento suficiente para definir.

Ah! Santos, Santos de tantos craques, Santos que sempre encantou o Brasil e seu povo, Santos que com três títulos continentais volta a fazer parte com muita justiça do posto mais alto das Américas.

Parabéns Santos ! Parabéns Neymar, Ganso, Elano, Rafael, Durval, Adriano, Arouca...

Parabéns ao futebol arte, obrigado por nos encantar através de seus gramados sagrados que recebem anjos de branco para iluinar retinas sedentas pelo belo !

quinta-feira, 16 de junho de 2011

A VOLTA DO GIGANTE


Diante do Coritiba em um Couto Pereira absolutamente lotado, o Vasco da Gama ganhou seu primeiro título da Copa do Brasil. Um título nacional não comemorado pelos vascaínos desde o ano 2000, quando na final do campeonato brasileiro, apelidado de Copa João Havelange, derrotou o São Caetano no Maracanã.

Porém nesses últimos 10 anos, a torcida vascaína viveu seus piores momentos, com um único campeonato estadual em 2003 e nada mais. Além da pior página vascaína que foi escrita em 2008, quando o Glorioso Vasco da Gama, Vasco de Ademir, Roberto Dinamite, Romário, Edmundo, Vasco do "Expresso da Vitória ", time imbatível da década de 40, Vasco do final dos anos 90, com brasileiros colecionados e mais uma Libertadores, desta vez em 1998, acabou rebaixamento à segunda divisão nacional.

Com um título da segundona indiscutível em 2009, o Vasco voltou a criar espectativas em sua grande torcida em todo território nacional. Finalmente em 2011 veio com o título nacional da Copa do Brasil, título este que colaca o Gigante da Colina novamente na Copa Libertadores. E para melhorar, a torcida ainda ganhou de presente na mesma semana a contratação e apresentação do jogador Juninho Pernambucano, um ídolo, talvez o maior das últimas décadas desta grande torcida, que canta aos quatro cantos do mundo um gol decisivo do craque no Monumental de Nuñes em Buenos Aires contra o forte River Plate, na semi-final da Libertadores de 1998, ganha aquele ano pelo Vasco.

O certo é que aos poucos, mesmo tendo assumido um Clube falido e arruinado, o ídolo como jogador e esperança como presidente, Roberto Dinamite, está colocando um grande time do futebol brasileiro em seu devido lugar, no posto mais alto do nosso futebol .

Parabéns Vasco da Gama ! Parabéns vascaínos !

quinta-feira, 2 de junho de 2011

COM "MINIMA" VANTAGEM, O VASCO SAIU NA FRENTE


Com a virória por 1 x 0 frente ao Coritiba, o Vasco da Gama saiu na frente na disputa pelo título nacional da Copa do Brasil.

Em um São Januário lindo, lotado, como a muito não se via por sinal, o Vasco brigou, lutou, correu, verdade que errado algumas vezes, mas fez na raça o resultado de 1 x 0.
Digo na raça porque quem foi ao "Caldeirão da Colina" viu que vontade e luta não faltaram aos vascaínos que ao mesmo tempo se mostravam anciosos, nervosos com a importância do jogo, errando muitos passes e sofrendo até uma pressão perigosa do Coxa nos minutos finais.

Já do lado verde, o Coxa marcou de forma quase perfeita e absoluta o bom ataque do Vasco, porém na única falha em uma final tão disputada entre dois bons times, um erro poderá ter sido fatal. Mas isso saberemos somente nas últimas horas da próxima quarta-feira, um dia histórico para o vascaíno que joga pelo empate, ou para o coxa branca que precisará vencer por dois gols de diferença. E que vença o melhor !

SOB CHUVA DE PEDRA, O PEIXE TÁ NA FINAL



Depois de um emocionante e disputado 3 x 3 entre Cerro Porteño e Santos, o Peixe garantiu a sua vaga na final da Copa Libertadores 2011. Neymar sempre fazendo a diferença foi acompanhado esta vez por um Zé Eduardo que a muito não se via, com os 3 gols marcados no Paraguai o Peixe se garantiu na final com uma única baixa, Edu Dracena expulso na etapa final desfalcará o Peixe no primeiro jogo da final.

No entanto, a corriqueira bagunça sul americana foi o fator negativo do jogo.

Pedra no treinador santista, pedras mil na torcida do Santos e como sempre acontece em competições da Conmebol, nada acontece. Uma vergonha ! Mas com certeza os senhores Nícolas Leoz e Ricardo Texeira, estavam ocupados em dia de eleição na FIFA, aliás, FIFA que merece um tópico único neste blog que foi criado para falarmos de futebol, mas pelo visto vai acabar entrando em detalhes de páginas policiais.

Mas tentando voltar à Libertadores, a Conmebol e a FIFA parecem que não se importarem muito com o futebol no continente de baixo, afinal, aqui não existe um futebol seguro, com condições perfeitas para a sua prática, com bons gramados, estádios seguros, modernos para que os torcedores se acomondem confortavelmente entre outras coisas.

Ao contrário, na Libertadores os estádios são velhos, horríveis, com péssimos gramados, péssimas condições de segurança, especialmente fora do Brasil e para quem assistiu Barcelona x Manchester United, assistir Cerro Porteño x Santos, passou a impressão de ser um outro esporte, esporte este realizado séculos atrás.

Uma vergonha sul americana, ou será uma enorme inveja européia ?

Bom, mas no fim das contas, entre mortos e feridos, parabéns Santos, afinal se existiu um vencedor, foram os meninos da Vila e que venha a final !